O documentário "Crônica da demolição" entra em cartaz no Cine Matilha, dia 13 de junho.

Rate this item
(0 votes)

 

"Crônica da demolição" conta a história do Palácio Monroe, antiga sede do Senado Federal"

Patrimônio histórico brasileiro foi demolido há 40 anos e hoje abriga uma praça vazia e um estacionamento

  

O documentário "Crônica da demolição" entra em cartaz no Cine Matilha, dia 13 de junho, com entrada gratuita. O documentário conta a história do Palácio Monroe, antiga sede do Senado Federal, que foi demolido há 40 anos e hoje abriga uma praça vazia com um chafariz seco e um estacionamento subterrâneo.

 

Sinopse

Em 1976, no Rio de Janeiro, o Palácio Monroe foi demolido e em seu lugar foi construída a praça Mahatma Gandhi, na Cinelândia. Antiga sede da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em momentos distintos, o local foi alvo de uma intensa campanha difamatória sob a alegação de que trazia prejuízos estéticos à área. O documentário investiga esta situação, revelando os jogos de poder existentes por trás da decisão pela demolição. Classificação Livre

 

Ficha Técnica

Duração: 1h 29min

Direção: Eduardo Ades

Elenco: atores desconhecidos

Gênero Documentário

Nacionalidade Brasil

Data de lançamento 11 de maio de 2017

 

 

Sobre o Palácio Monroe

A história do Palácio Monroe (Rio de Janeiro, 1906-1976) sintetiza e revela importantes questões sobre o Brasil do século XX: não só no que refere à arquitetura e ao urbanismo, como principalmente às noções de modernidade e patrimônio. 

 

O Palácio foi um marco da Avenida Central, situado em um dos pontos mais nobres da avenida que se tornou símbolo da modernização do Rio no início do século XX: a Praça Mahatma Gandhi, na ligação da Cinelândia com a Avenida Beira-Mar. Ao longo da sua existência, o Palácio abrigou diversas instituições, sendo a mais notória o Senado Federal, que lá ficou sediado entre 1925 e 1960 (excetuando-se parte da Era Vargas, quando o Congresso foi fechado). 

 

Com a transferência da capital federal para Brasília, o Palácio Monroe começa a se fragilizar no cenário de uma cidade em transformação intensa, entre os anos 1960 e 1970. Sua demolição, em 1976, nunca foi totalmente esclarecida.

 

Sobre o diretor

Eduardo Ades dirigiu, escreveu e produziu o documentário para TV Retratos brasileiros: Hélio Silva (Canal Brasil, 2011) e o curta A dama do Estácio (2012), com Fernanda Montenegro e Nelson Xavier, vencedor de inúmeros prêmios no Brasil e exterior. Diretor dos documentários Torquato neto, Anjo torto e Anna e Alberto (ambos em pós-produção).

 

 

Datas de exibição:

13 e 20/06 ás 19h

14/06 e 21/06 (sessão dupla)  ás 15h e 19h

 

Sobre o Cine Matilha:

O Cine Matilha é um ambiente "pet-friendly" e recebe constantemente o público com seus pets . O espaço possui 68 lugares, além de 2 lugares para cadeirantes. 

 

Programação totalmente gratuita

Acesse nossas redes sociais

Facebook e Instagram

back to top